Seu browser não tem suporte ao JavaScript!
Recursos de
Acessibilidade:  
Tecle Alt+1 : ir ao conteúdo Tecle Alt+2 : ir ao mapa do site Texto menor Texto maior Contraste                 
Marília, 20 de outubro de 2017
imagem
WILSON ALVES DAMASCENO - PSDB
Vereadores
19ª LEGISLATURA

Presidente Atual
WILSON ALVES DAMASCENO
CÍCERO CARLOS DA SILVA - PVDANILO AUGUSTO BIGESCHI - PSBEVANDRO DE OLIVEIRA GALETE - PODEJOÃO DOS SANTOS DINIZ NETO - PHS
JOSÉ CARLOS ALBUQUERQUE - PRB
JOSÉ LUIZ ZACHARIAS DE QUEIROZ - PSDBLUIZ EDUARDO NARDI - PRMARCOS JOSÉ CUSTÓDIO - PSC
MARCOS SANTANA REZENDE - PSD
MÁRIO CORAÍNI JÚNIOR - PTBMAURÍCIO ROBERTO - PPSILVIA DANIELA DOMINGOS D'AVILA ALVES - PR
Próxima Sessão

Sessão Solene

Título de Cidadão Mariliense ao

Sr. Júlio César Brandão

20/10/2017 - sexta-feira - 20h

Tv Câmara
Tv Câmara Agora
Tv Câmara no YouTube
Espaço Tv Câmara
Data: 19/07/2017 Hora: 17:11:33
Nova Biblioteca Municipal é aberta em Marília

Foto:- Prefeito Daniel Alonso com o presidente da Câma

Com um prédio de 850m², três pisos climatizados, elevador e banheiros adaptados para pessoas com deficiência, abriga o acervo de 26 mil itens, compostos por obras gerais, obras de referência (dicionários, enciclopédias e livros de pesquisa), livros que relatam a história de Marília, literatura infantil, acervo em braile, jornais, revistas, audiolivros, HQ´s, CD´s e DVD´s, foi inaugurada nesta quarta-feira, 19, a nova Biblioteca Municipal de Marília "João Mesquita Valença".

Participaram da solenidade de inauguração o prefeito Daniel Alonso (PSDB), o presidente da Câmara, Delegado Wilson Damasceno (PSDB), os vereadores Cícero da Silva (PV), João do Bar (PHS) e Albuquerque (PRB), além dos secretários municipais, autoridades, artistas e convidados.

Segundo o secretário da cultura de Marilia, André Gomes, o novo espaço irá facilitar o " diálogo" com diferentes camadas sociais de Marília. "É uma biblioteca bonita, moderna e bem equipada. Atualizamos o acervo, compramos novos equipamentos, novas instalações, enfim, uma biblioteca viva. Vivemos em plena era da informação, onde o conhecimento é bastante difuso, ele está em todos os lugares. Então, se não tivermos uma biblioteca viva, pulsante, que possa seduzir os leitores, as bibliotecas perderão sua função social. Neste sentido, entregamos esta nova biblioteca para que seja o centro de um programa de uma política de incentivo à leitura no município. A ideia é não ser apenas um depósito de livros e sim, um espaço de interação social e de construção do conhecimento. Aqui, além dos livros, haverá serviços como auditório, telecentro para terceira idade, brinquedoteca, gibiteca, biblioteca infantil, espaço para jogos de RPG para os jovens, espaço para escritores marilienses, enfim, uma série de serviços e atividades que irão fazer da biblioteca um espaço, cada vez mais dinâmico, capaz de dialogar com camadas mais amplas da população mariliense".

Para o presidente da Câmara, delegado Damasceno, a mudança era necessária. "A inovação tecnológica exige o aprimoramento e a mudança. É o que vemos neste espaço que vem com nova estratégia de modernização de acesso para os usuários deste serviço, o que certamente promove o desenvolvimento profissional, intelectual e também a cidadania das pessoas. A mudança era necessária, ainda que temporária. O ambiente já não era o mais adequado. O prefeito Daniel Alonso foi muito feliz em buscar e conseguir, neste momento de crise econômica, uma parceria com a iniciativa privada para recuperar o antigo prédio da biblioteca municipal, que é histórico na nossa cidade. Em breve, ele (o antigo prédio) irá abrigar a secretaria de cultura e também, todos os seus segmentos. Será, realmente, um espaço de convivência da cultura mariliense e não apenas da cultura literária".

Bastante emocionado, o prefeito Daniel Alonso creditou sua formação aos livros. "Eu sou fruto dos livros. Se tenho hoje uma visão de mundo, visão social, se tenho hoje uma visão política, econômica, religiosa, filosófica e se tenho hoje uma visão holística da vida, eu devo tudo isso aos livros. Nós temos aqui, neste espaço a alma de milhares de pensadores, de pessoas sensíveis que dedicaram suas vidas para transferir o conhecimento, o pensamento, a ciência e o saber, de todas as partes do mundo. Nós temos aqui uma riqueza do saber", disse o prefeito.

O vereador Cícero da Silva, que também é presidente da Comissão de Registros Históricos de Marília, também confirmou a importância da mudança da biblioteca, mas defendeu seu retorno ao antigo prédio, após as reformas. "O lugar onde estava localizada a biblioteca não oferecia acolhimento a ninguém, desde a criança até o idoso. O ambiente não oferecia condições a quem buscava conhecimento. O que estamos vendo hoje é uma linda biblioteca, em um ambiente muito propício à leitura, ao momento de estudo. Faço votos que a população visite e frequente este local. Mas em nome da Comissão de Registros Históricos, nos reunimos com o prefeito Daniel e pedimos que até o final do seu mandato, a biblioteca retorne ao seu prédio original".

Para o vereador Albuquerque, a nova biblioteca deverá ser bem aproveitado pelos estudantes e população em geral. "Parabéns ao secretário da cultura e ao prefeito Daniel, por este belo espaço bem organizado, bem no coração da cidade e que irá proporcionar a todos um melhor acesso. Que nossos alunos e nossas escolas, assim como toda a população possam aproveitar melhor esta nova biblioteca de Marília".

Outro vereador que também esteve presente à inauguração da nova biblioteca, foi o vereador João do Bar, que também afirmou que o antigo prédio não oferecia condições de trabalho. "Estamos aqui, hoje, entregando um espaço mais bonito, mais amplo e com maior diversidade de livros e atividades. As pessoas da área comercial também ganham, por estar na rua São Luiz, que é um importante corredor do comércio, elas poderão aproveitar os intervalos para virem à biblioteca, já que muitos estudam e trabalham. Eu parabenizo esta administração, pelo olhar em prol da população e da cultura de Marília", disse João.

A Biblioteca Municipal, que tem 76 anos, foi criada por um Decreto-Lei (nº 23) em 3 de janeiro de 1941, pelo Prefeito Nelson de Carvalho. Em 1966 foi denominada Biblioteca Pública Municipal "João Mesquita Valença". Atualmente, conta com 10.603 associados e ao longo dos anos, incorporou a criação da Biblioteca Braille "Delmir Cerissa" e a Biblioteca Infantil (BIM) "Renan Lombardi Cazo".